quinta-feira, 27 de janeiro de 2011

Porque Protestantes?


Um pouco de história. Há quase 494 anos atrás, ocorreu um dos maiores acontecimentos religiosos de todos os tempos, a reforma protestante, encabeçada pelo Teólogo Martin Lutero. Até aqui tudo bem, isso é bem conhecido a todos os cristãos, não-cristãos, e de todos que já estudaram historia na escola. Mas quero me prender a essa palavra: PROTESTANTE.
Estudando as escrituras sagradas, Lutero percebeu o quanto se estava longe do verdadeiro e pleno conhecimento da palavra divina, o quanto foi destorcida, e o quanto se estava simplesmente ignorando todos os ensinamentos de Cristo. A igreja vivia tempos sombrios: a fé nada mais era que uma ferramenta para o poder político e comercial. A fé tinha se transformado em um comercio. Vendia-se salvação, perdão, e também objetos “sagrados” como pedaços da cruz de Cristo, ossos de santos, indulgências para se alcança o perdão divino e muitas outras coisas que você possa imaginar. Isso ocorreu porque as pessoas eram privadas do conhecimento bíblico, e a igreja romana e poderosa da idade média se usufruía como podia desse fato. Assim, Lutero protesta contra tudo que era de encontro à verdade bíblica, monta teses e enfrenta a igreja romana medieval, dando prosseguimento ao que outros antes dele tentaram e foram “silenciados” pela igreja. Entenderam porque se chama Reforma Protestante? Que bom! Depois dessa mínima aula histórica, vamos tratar um pouco da realidade vivida pela “igreja protestante”.
Somos protestantes? Deveríamos ser dando continuidade ao que foi conquistado há quase 500 anos atrás, sem falar em tudo o que o próprio Cristo conquistou na Cruz por nos, que é o mais grave. Estamos vivendo o que eu chamo de “idade das indulgências” em pleno século XXI. Se vende por ai a fora, pedaços de lenços que foram consagrados nas ruínas das minas de Salomão, (bem Indiana Jones isso) vende-se formulas de como ficar rico, de como prosperar, de como conseguir o amor de sua vida, de como alcançar vitorias impossíveis.(2 Timóteo 4:4) Não se vende mais pedaços de madeira dizendo que é da Cruz, ou pedaço do osso de Paulo, mas se vende todo tipo de mercadoria “gospel” para que se alcance alguma coisa! O verdadeiro sentido e o verdadeiro propósito de nos filhos de Deus aqui na terra esta muito distante. Você ganha mais almas (fieis) pregando coisas hedonistas, do que pregando o autentico e real evangelho, de uma vida santa, comprometida com Deus, e de entrega e sacrifícios. Os vendedores de indulgências do século XXI são espertos se aproveitando das pessoas que tem sonhos, anseios e desejos, e jogam topo tipo de mensagem que massagem seus egos, quando na verdade deveriam ser preenchidas do amor, da graça e da justiça de Deus através do Espírito Santo. Sem falar em como o evangelho tem sido usado para firmação do poderio de homens sem o mínimo de senso do que se trata sua mensagem. Falo isso no pequeno e no grande. Irmãos fazem seus departamentos como redutos particulares, líderes de louvor tratam o ministério como “sua banda” a mercê de seus caprichos particulares, e pastores que se usam de variados artifícios para seu prestigio próprio e garantir seu salário no fim do mês.(2 Timóteo 4:3)
Em que a reforma protestante se encaixa nisso? Em lugar algum queridos! É lamentável isso. Vivemos da mesma forma, religiosamente falando, que se vivia na idade média. Alguns dizem: “precisamos de uma reforma”, eu não vejo assim, o que realmente vejo é que precisamos viver a reforma feita a anos atrás, precisamos viver a Cristo, e tudo que sua vida aqui em terra nos ensinou, ser fiel a um Deus que tanto nos amou e continua amando para todo o sempre e protestar contra tudo que é contra a vontade de Deus e sua palavra. E através do nosso entendimento, transformamos o nosso século com a palavra e sabedoria dada por Deus. (Rm 12:2) Lutamos contra leis, mas nada fazemos para mudar o entendimento das pessoas que seriam beneficiadas com essas leis, é papel de nos protestantes, igreja de Cristo transforma o entendimento das pessoas através das Escrituras Sagradas, para que elas saibam qual a boa, perfeita e agradável vontade de Deus. Quero deixar aqui minha força e encorajamento a todos que ainda tem a visão de Reino de Deus, porque mesmo com toda essa sujeira que vivemos e que prejudica em muito o crescimento do Reino de Deus na terra, devemos não olhar pra trás, e continuar nossa jornada como servos fieis do altíssimo. Como Paulo afirmou em 2 Timóteo 4-7: “Combati o bom combate, acabei a carreira, guardei a fé.” Também sejamos bons combatentes ate chegar o fim de nossa carreira.

Lankaster Almeida Oliveira

3 comentários:

  1. Muito bom o artigo
    que o Senhor continue te abençoando....
    Lan...
    vai ter sorteio?
    rsrsrsr...

    Irisvanda(Iris*)

    ResponderExcluir
  2. Gostei muito do artigo lan, e traga bem artigos que falam sobre os jovens, sobre a nossa juventude e Cristo.
    beijos

    ResponderExcluir
  3. Recado anotado Laryssa! Logo estarei trabalhando nisso!
    Irisvanda abençoada! Logo estarei também fazendo isso! Mas sabemos quems empre ganha né? kkkk Paz queridas!

    ResponderExcluir