terça-feira, 7 de fevereiro de 2012

Estamos dispostos a aceitar pessoas sem acepção?




Graça e Paz galera! Lendo a bíblia recentemente, mais precisamente o capitulo dois do livro de Romanos, meditei a respeito do que esse capitulo traz, o julgar os outros, que logo me leva a uma reflexão: Estamos dispostos a aceitar pessoas sem acepção? É bem real o fato de que a igreja do Senhor, ou os filhos de Deus de forma individual, não estão preparados e totalmente abertos a receber todos que queiram vir para Jesus, e me apego ao fato de que a igreja esqueceu-se das palavras de Paulo nessa carta aos Romanos. Então vamos lá!
Primeiro. Todos precisam de salvação, isso é claro! Evangelho de João 3:16 é bem claro, mas Paulo reafirma isso no versículo 16 do capítulo Um de Romanos: “Eu não me envergonho do evangelho, pois é o poder para salvação para todos o que crêem, para os judeus e também os não judeus.” Sendo assim, com a salvação para todos, não podemos escolher quem evangelizar, muito menos quem podemos ou não receber em nossas igrejas simplesmente por estética, ou o que a pessoa fez ou fazia antes. Lembre-se, a salvação é para todos! Segundo. A igreja ou os cristãos caem em um erro muito comum, entenda, eu disse comum, mas não correto, que é julgar as pessoas pelo primeiro olhar, ou pelo seu passado. Olha o que diz o livro de Romanos: Portanto, és inescusável quando julgas, ó homem, quem quer que sejas, porque te condenas a ti mesmo naquilo em que julgas a outro; pois tu, que julgas, fazes o mesmo. 
Romanos 2:1
É, eu particularmente vejo o “julgar” um dos fatos que mais afastam pessoas de conseguir a salvação, além de nos condenarmos! E a salvação so existe dentro da igreja? Acredito que não, mas naturalmente quando existe o desejo de se entregar a Cristo Jesus, não procuramos uma escola, ou um tribunal, procuramos uma igreja, se bem que muitas igrejas parecem um tribunal mesmo, e julgam as pessoas nos portões! Juízo é feito por Deus, e somente por ele. (Salmos 96:13; 1º Crônicas 16:33; Romanos 2:16) Terceiro. Precisamos ser imparciais, alias, precisamos ser como Jesus foi, lembra disso? “Sede meus imitadores, como eu sou de Cristo”1º Coríntios 11:1 ou mesmo “Sede, pois, imitadores de Deus, como filhos amados;” Efésios 5:1. Precisamos seguir o exemplo daquele que nos amou mais que tudo nesse mundo, DEUS! Olha o que Paulo diz ainda em Romanos 2, versículo 11 “Porque, para Deus, não há acepção de pessoas.” Não devemos julgar, nem escolher quem queremos evangelizar, nem receber em “nossos” templos. Deus não faz essa separação, a salvação é destinada para todos, lógico que nem todos querem isso, mas nosso dever para com Deus, é pregar. Ah! Esse não, ele é Emo; esse não ele é esquisito; ah, esse não ele é lua; Esse não, ele é um dependente químico; etc. Sem acepção, assim como Jesus fazia! Mulher samaritana, cego, leproso, doentes, ricos, pobres, homens, mulheres, etc. Jesus andou, conversou, pregou para todos! Três fatos, biblicamente justificados, para você, Igreja que se diz do Senhor, seguir com o ide do Senhor, e não separar e escolher, marginalizado assim as pessoas. Lembrando que não é para igreja ser “Casa de mãe Joana”, mas sim um lugar de renovação, santificação, comunhão e adoração para essas pessoas! E agora? Estamos dispostos a aceitar pessoas sem acepção? Oremos amados, para que possamos estar preparados para isso!

Lankaster A. Oliveira

3 comentários:

  1. valeu lankas muito bom o artigo.Muitas pessoas procuram uma igreja pra ter um encontro com Deus, mais quando essas pessoas chegam lá, além de ser mal recebida os fieis ja procuram saber sobre sua vida e isso é muito ruim para a igreja e é claro quem sai perdendo é aquela alma.Então fica a dica ai para o pessoal se alertar so quem julga é Deus e outra não devemos escolher a quem nós iremos levar a palavra de Deus.

    ResponderExcluir
  2. É sabido que isso ia acontecer. A bíblia já previa! Falava claramente acerca do amor se esfriando nos corações. Acontece que nossa visão estereotipada oriunda da religião e direcionada as pessoas nos faz agir segundo dogmas, preceitos que não são bíblicos, mas dos homens. Ora,sede santos (separados). Mas do pecado, não das pessoas. Creio que ainda verei crentes ousados, entrando em prostíbulos, favelas, nos charcos de lodo imundo como o próprio cristo fez, para resgatar das mãos do próprio satanás as vidas que estão sendo ceifadas. Obrigado pela reflexão que você me proporcionou. Ótimo texto :)

    ResponderExcluir
  3. Ótimo artigo, realmente é o que acontece em boa, senão, a maior parte das igrejas. achei este artigo pq procurava a palavra acepção, tive um clik hoje: Jesus não faz acepção de pessoas, mas o diabo também não!, pensei isso e procurava algo que esclarecesse o meu pensamento. achei. Espero que não se incomode, gostaria de compartilhar este texto no meu blog, com os devidos créditos é claro. Fique na Paz.

    ResponderExcluir